quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Bora pra academia passar vergonha, ops, malhar



Olá, gente linda. Quanto tempo rs... coincidentemente dois anos! Não foi proposital... mas creio que foi um tempo necessário. Quero dizer que os anos se passaram e muita coisa novamente mudou. Voltei a ser morena (como a minha bonequinha da capa), e voltei novamente ao meu antigo emprego. Mas, assim como da outra vez, vim falar sobre recomeço rsrs
Recomeçar é importante. Quantas vezes for preciso. O que não podemos é desistir. Parar. Fugir do mundo (embora tenhamos vontade algumas vezes rsrs). E eu recomecei. Mais uma vez. Novamente. De novo. Estou acima do meu peso e sentindo as consequências de uma vida sem atividades físicas (que por "n" motivos não faço há um tempo). Então, por iniciativa própria, procurei a academia do SESC e me matriculei. Ontem fiz minha avaliação física (que está péssima e nem vou comentar rsrs) e já iniciei as aulas. E é aqui que quero chegar.
Alguém aí já frequentou ou frequenta alguma academia do SESC? Se sim, vai me entender ou não kkkkkkkk Cheguei lá pra fazer a tal avaliação física e fiquei durante 1h passando vergonha rsrs Como estou acima do peso, vesti uma bermuda preta e uma camiseta larga pra disfarçar as gordurinhas, massssssss não adiantou porque o professor precisou ver para medir todas, eu disse todas, as minhas gorduras com o tal adipômetro e a temida fita métrica. Gente, isso não é legal. É como se todos os meus segredos fossem expostos para o mundo!! Mas foi pior que isso: todas as minhas banhas foram expostas!!!!!!! Muito triste isso, viu. Não bastasse essa tortura psicológica, ainda passei vergonha em testes como abdominal e flexão. Simmm, vergonha! E, pra finalizar, o sobe e desce de uma caixa que tinha quase metade da minha altura! Durante intermináveis 3min fiquei subindo e descendo um caixote, que me levou a nocaute. Resultado da minha avaliação? Preciso mudar muita coisa pra começar a melhorar.
Após essa 1h de avaliação física ainda fui guerreira e subi dois lances de escada pra fazer minha primeira aula. Sabe cachorro em dia de mudança? Me senti mais perdida que o dog quando entrei no ambiente lindo, climatizado, equipamentos novos, tudo limpinho, masssss não se enganem, é tudo uma armadilha pra pessoas inexperientes, como eu, passarem vergonha mais ainda. O professor puxou no computador a minha avaliação física recém feita e foi me dando as coordenadas. A cada série de exercícios, eu voltava ao professor para mais orientações. Me senti um cachorrinho retornando ao dono toda vez que eu fazia isso (chata essa situação). Mas o pior de tudo foi estar com as pernas doloridas por causa do caixote e ter que fazer treino de... pernas!!!!! Encerrada a minha primeira aula fui descer os dois lances de escada (lembra delas?): quase caí!!!! Não sentia minhas pernas. Quase chamei o SAMU.
Hoje foi uma luta do meu eu com meu outro eu... Uma parte de mim dizia "bora pra academia! você precisa pegar firme", mas a outra parte resmungava "você tá louca? tô toda quebrada". Não queria muito não, mas fui. Tomei um relaxante muscular e dirigi 5km até o SESC. Subi as escadas pela misericórdia divina. E chorei ao professor que tava toda moída, não sentia minhas pernas, na esperança dele me passar outro treino. Ele, muito bonzinho e educado, falou que ia pegar leve comigo e mandou eu começar.............. pela esteira! Aqui entram duas situações importantes: 1ª eu não sentia minhas pernas, 2ª eu passei vergonha ao usar a esteira. Confesso que na minha juventude mais jovial eu frequentei academia raiz, mas nunca tinha ido numa nutella tão tecnológica. Já fiz esteira... daquelas que funciona com a sua passada, no suor do esforço físico. Mas essa do SESC é muito moderna pra mim e não deu outra: passei vergonha. Ah, importante mencionar aqui que tenho uma amiga, de mais de 25 anos, marombeira, viciada em academia, e que acha que meu ritmo é igual o dela. Então, ela malha no mesmo horário que estou indo, e contribui muito pra minha vergonha aumentar. Pois é, eu estava apanhando da esteira, quase levando um tombo, e ela grita ao professor que eu não sabia usar o equipamento. Se eu tivesse uma pá, juro que cavava um buraco e me escondia nele. Mas eu não tinha a pá. Então fingi que não era comigo.
Tenho passado mais vergonhas na academia... mas pretendo continuar firme e forte... porque eu preciso. Isso é recomeçar com determinação. Vergonha dos outros? Sim, às vez um pouco, às vezes muitão. Mas tô lá, entre marombados e novatos, eu sou mais uma que busca melhorar a saúde com a prática de atividades físicas.
E você? Está recomeçando algo na sua vida? Bora lá. Firme e forte vamos conseguir.
PS: a foto da rosa é só porque achei linda :-)

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Recomeçar... Eu quero! Eu posso! Eu consigo!


Recomeçar - palavra composta por 4 sílabas e muitas inseguranças!
Você já parou alguns minutos para refletir sobre os rumos que sua vida está tomando? Eu parei!
Que correria louca é essa em que vivemos? E a falta de um tempo que nunca temos!? A frase campeã que dizemos e que ouvimos é "Agora não posso, não tenho tempo. Depois!". Mas esse "depois" é utopia.
E aquela tristeza que chega, vai ficando, faz morada, e vira depressão!? E quando nos damos conta estamos isolados do mundo, acorrentados em tristes lembranças, abraçados pela solidão e banhados pelas lágrimas da decepção.
Calma, esse não é um post triste. Apenas reflexivo. Sabe por quê? Porque acho importante falarmos sobre os sentimentos que nos pressionam, nos esmagam. Eles estão aí! Mas todos escondem! Porque a sociedade instituiu que é feio, sabe! Não é legal ficar falando da dor que sentimos. Vamos falar de coisas boas. Vamos grudar um sorriso falso no rosto e dizer que está tudo ótimo. Mesmo porque, quando te perguntam "oi, como está" ninguém quer, de fato, saber como você realmente está. As pessoas esperam ouvir um "está tudo bem", mesmo que não esteja.
Mas aonde eu quero chegar? Eu estou à procura daquele meu riso solto que se perdeu. Da felicidade de ter amigos que falam bobeiras. Do coração acelerado ao receber uma tarefa no trabalho. De um trabalho que me realize!
Eu procuro o meu "eu" que se foi!
Sabe, em janeiro deste ano tudo mudou em minha vida. Eu tinha um trabalho estressante que me realizava e eu era feliz, mesmo quando todos achavam que não e me olhavam com espanto. Eu amava o que eu fazia! Eu queria estar ali... no meu trabalho estressante! Eu fazia zumba três vezes na semana e corria de segunda a sábado. Eu não tinha tempo pra nada, mas eu gastava esse meu tempo fazendo o que gostava e estando com pessoas que eu amava.
Hoje estou em um novo trabalho (...).
Sabe, não quero ser ingrata, não quero reclamar, mas tudo mudou.
Nesse meio tempo parei com as atividades físicas... parei com as amizades... parei!
Faz um mês que recomecei as aulas na zumba e estou começando a voltar ao meu ritmo. Aquele ambiente de mulherada dançando, rindo, conversando... é muito bom. É alegre. Faz tão bem!
E ontem recomecei a correr. E é aqui que quero chegar.
Saí da zumba disposta a correr. Estava estressada, triste, cansada, mas queria correr. A corrida funciona como uma terapia, sabia? Liguei pro marido, pra me fazer companhia. Ele estava ocupado. Tenho uma amiga de corrida, mas ontem eu queria estar só ou com marido porque estava triste.
Então reinstalei o aplicativo de corrida e saí meio sem rumo. Eu não queria encontrar ninguém conhecido. Eu não queria ouvir "oi, quanto tempo não te via", "oi, você tinha parado, né", "oi, voltou a correr?".
Eu queria apenas... correr!
O que aconteceu? Eu mais caminhei do que corri! E quando eu trotava, parecia que os pés grudavam no chão, as pernas não queriam responder aos comandos, o corpo não tava muito a fim! Mas meu cérebro queria correr e meu coração ansiava por correr.
Senti vergonha. Me senti totalmente fora de forma. Uma gorda sim, eu engordei querendo fazer algo impossível a um corpo despreparado.
Fui e voltei sem encontrar ninguém conhecido. Ufa! Claro que escolhi uma rota bem fora de mão, né rs
Daí que fui conferir meu rendimento: 3,66 km em 38:34 min, média de 10:32 min/km. Daí que comparei com meu melhor rendimento de quando eu corria: 8,01 km em 52:48, média de 6:36 min/km. Daí que fiquei até feliz! Fazia meses que nem caminhava, então até que não fui tão mal, né me animem, gente.
Vou continuar. Quero continuar. Preciso continuar. Tenho que perder 4 kg que achei no caminho... urgente!!!
Sabe quando você coloca aquela roupa, quando se olha no espelho, e vê que tá redonda? É isso!
E daí que também fazia tempo que queria recomeçar a escrever... então... eis-me aqui. I'm back!
Daí que ontem, enquanto corria, mil coisas se passaram na minha cabeça. E pude fazer uma relação entre o meu recomeçar na área profissional com o meu recomeçar na corrida. E você também pode fazer a sua relação.
Sabe, é muito difícil, por vezes vergonhoso, recomeçar do zero quando, em outros tempos, éramos nós o centro das atenções. Tem sido assim, comigo. No meu outro trabalho eu conhecia tudo e todos e era conhecida por todos. Já no meu atual trabalho eu não conheço nem metade das pessoas e muito menos elas a mim. Mas, por favor, não me julguem, não me interpretem mal. Apenas estou comparando e isso é normal quando encaramos uma nova função em um novo local em uma nova cidade. Me sinto perdida.
Também me senti deslocada ontem durante a corrida. Com vergonha porque não rendi o melhor de mim. Com vergonha porque não estava correndo mais rápido, porque escolhi correr "escondida". Com vergonha porque estava recomeçando.
Me senti mal.
Por vezes nos sentimos mal quando precisamos recomeçar algo que nos era tão natural. Por quê? Porque recomeçar, do zero, parece admitir que fracassamos em algo e precisamos tentar de novo. As pessoas te olham e te julgam, Sim, é verdade. E te carimbam "fracassado", "perdedor", "incompetente".
Sabe, estou recomeçando. E não sou fracassada, perdedora ou incompetente. Sou uma pessoa comum que deseja recomeçar, apenas.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Torta Holandesa... delícia!

Ah, estamos na primavera... #amo! Estação das flores, do colorido, da alegria, das tortas... ops! Acho que fico tão alegre neste período que esqueço até da dieta kkkkkkkk
Dieta à parte... tem um boleira/doceira aqui na minha cidade que faz cada delícia! E com ela conheci a torta holandesa que não existe na Holanda, tá gentem. Foi amor a primeira mordida rsrs
E já faz um tempinho que tava ensaiando pra fazer essa receita... pois tomei coragem e fiz!
Tem um site que amo de muitão, o Panelaterapia. Lá tem muitas dicas e receitas maravilhosas!
E foi de lá que peguei a receita desta maravilhosa torta :-)
Mas antes de fazer, li todos os comentários e confesso que fiquei meio preocupada porque algumas pessoas acertavam fazer... mas outras, não!
Então, respirei fundo, segui a receita ao pé da letra e... tcharãn! Ficou divina!!!
Gente, ficou maravilhosa, deliciosa e linda! Maridão e filhotas amaram e recebi gostosos elogios :-D
Valeu super a pena! Façam! Se arrisquem! Sigam a receita certinho! Vocês vão ser tão elogiadas... mas o mais bacana é ver no rosto da família e nos "hummm" que a torta ficou realmente muito gostosa!
Segue a receita da Tatiana Tati, te amo, viu, dona do Panelaterapia.


TORTA HOLANDESA

Ingredientes:

Base:
150 gramas de biscoito de maizena ou leite (cerca de 2/3 do pacote)
100 gramas de manteiga sem sal

Para a decoração lateral:
1 pacote de biscoito redondo com cobertura de chocolate (ou do tipo “tortinha”)

Creme Branco:
200 g de manteiga sem sal 
1 xícara de açúcar refinado (ou 160g)
500 ml de creme de leite comum sem soro gelado
3 colheres (sopa) de essência de baunilha 

Cobertura (ganache de chocolate):
200 g de creme de leite sem soro (1 caixinha)
170 g de chocolate meio amargo (1 barra)

Modo de Fazer:

Base: 
Triture o biscoito no liquidificador ou processador e misture com a manteiga formando uma farofinha úmida. O ideal é que a manteiga esteja amolecida (no ponto que pareça uma pomada). Forre uma assadeira com fundo removível com essa farofinha pressionando bem. Pincele um pouquinho de óleo nas laterais da forma para ajudar na hora de desenformar e arrume os biscoitos de chocolate ao redor da forma (a parte com o chocolate deve ficar virada para fora). Leve à geladeira por meia hora para que a base fique bem firme.

Creme:
Bata na batedeira a manteiga (que deve estar um pouco amolecida mas, ainda geladinha) e o açúcar até obter um creme quase branco. Junte o creme de leite (que deve estar gelado) e a essência de baunilha e bata novamente para misturar bem. Se empelotar use o liquidificador ou mixer. Coloque o creme branco sobre a massa e leve para gelar por duas horas. 

Cobertura: 
Aqueça o creme de leite e o chocolate no microondas em potência máxima, parando a cada 20 segundos e misturando até que os ingredientes estejam totalmente incorporados ou leve ao fogo baixo, mexendo sem parar, até virar um creme de chocolate.
Espere esfriar até atingir a temperatura ambiente e coloque sobre o creme branco.
O ideal é manter na geladeira por umas 6 horas antes de servir para que ela esteja bem firme, melhor ainda fazer no dia anterior ao de servir.






segunda-feira, 10 de junho de 2013

Filho pródigo - retornando às origens

Hoje o dia amanheceu mais frio... durante toda a manhã fortes ventos varriam as folhas secas para lá... para cá... durante a tarde o céu permaneceu nublado e ao final uma garoa passou... mas não ficou!
Creio que nossas vidas também sejam assim. Há dias em que amanhecemos mais egoístas, frios, querendo apenas ficar encolhidos no nosso cantinho. Há dias em que amanhecemos emburrados, tal qual o tempo "chove-não-chove". Há dias em que nossos olhos estão predispostos a flertar com as lágrimas...
Embora nós, pessoas sujeitas a falhas, possamos ser inconstantes, nosso Deus é imutável! Ele não muda! É o mesmo ontem, hoje e será eternamente! Deus é amor! E Ele nos ama incondicionalmente, apesar dos nossos defeitos, apesar da nossa alteração de humor, apesar das nossas limitações... apesar da nossa aparência... externa!
Ei, antes que você se pergunte "o que isso tem a ver?", eu te respondo!
Esse blog foi gerado e nasceu de muito amor. Nele eu compartilhava minhas experiências e alegrias relacionadas ao meu lar, à minha família e a demais coisas. Mas chegou um momento em que não senti mais espontaneidade nele. O que aconteceu?! Não sei ao certo! Mas achei que seria melhor deixá-lo hibernar por uns tempos rsrsrsrsrsrs
Nesse tempo, meu trabalho me consumiu, novos projetos surgiram, me dediquei um pouco mais a amigos queridos... e o resultado de tantos churrascos e reuniões amigas foram umas gordurinhas indesejáveis que se instalaram, sem minha permissão - quero deixar isso bem claro - na minha linda silhueta. Uma nova e, até então, duradoura amizade surgiu: a Samanta ("essa manta" para os íntimos).
E antes que "essa manta" me transforme numa bola de basquete descendo a ladeira, resolvi que era hora de mudar! E aí retomamos a ideia anterior: vivemos em uma sociedade onde a beleza exterior é muito importante. Mas não levei isso em consideração, até porque eu sou muito linda! O que me incomoda é observar que vários amigos e amigas estão ficando acima do peso - eu eu faço parte desse grupo!! 
Este ano maridão e eu completamos 9 anos de casados. E fico triste por não ter mais aquele corpinho magro, que cabia em vestidos lindos que hoje estão guardados à espera de uma mulher repaginada na magreza. Aliás, vestidos, me guardem, estou voltando!
Pois então, pensando no meu bem estar, em primeiro lugar, resolvi que hoje, segunda-feira, 10 de junho de 2013, vou mudar pra melhor! 
Eu já fiz algumas dietas orientadas por nutricionistas, mas sempre enjoava, largava tudo, e engordava novamente. Mas desta vez estou animada. Não fui a nenhum especialista (não aguento mais aquelas dietas engessadas!), mas também não estou fazendo nenhuma dieta louca.
Estou seguindo a Dieta Dukan. Ela restringe alguns alimentos na fase inicial, mas aos poucos tudo vai sendo liberado com bastante moderação. É uma dieta a longo prazo. Mas é isso o que preciso. Nada de radicalismo. Preciso é de disciplina, dedicação e persistência.
Para auxiliar, comecei na academia aulas de jump. É... comecei hoje! Comecei tudo hoje: a dieta e a academia.
Ah, e comecei também a retomada do meu bloguito amado. É muito amor, né gente.
Então é isso! Bateu vontade - eu corro aqui e conto pra vocês como estou indo na dieta... e na vida.
Vale ressaltar, mais uma vez, Deus é a nossa/a minha fortaleza. Com fé e persistência eu consigo! #vouemagrecer
Ah², já ia me esquecendo rsrs fiz um bolinho agorinha e quero compartilhar com vocês... essa receita faz parte da dieta :-)




quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Um beija-flor em minha vida

Esse tempinho chuvoso... friozinho... tão gostoso... me trouxe uma agradável surpresa nesta semana!
Imaginem a cena: eu estava fazendo as unhas... minha pequena estava assistindo desenho... e minha adolescente estava na net. De repente, uma gritaria: um beija-flor entrou na casa e não conseguia sair.
Como o clima estava bem fresquinho, todas as janelas estavam fechadas. Por onde ele entrou? rsrs
Lá fui eu... com todo jeitinho... tentar pegar o bichinho... e consegui!
Ai, como é frágil... pequenino... lindo!!!
Pausa para todos passarem a mão no beija-flor e terem história pra contar um dia: "eu já peguei num beija-flor" rsrs
Fomos soltar o lindinho... mas quem disse que ele queria ir embora! Abri a mão aos pouquinhos... abri todinha... e ele continuou lá! Até que resolveu voar! Mas ainda não foi embora de tudo... ficou no pé de jabuticaba... bem ali pertinho rsrs
E ficou um tempão, heim... acho que ele gostou de nós rsrs
Aproveitei e admirei sem cansar esse passarinho tão especial... tão lindo!
Ah, como a obra de Deus é perfeita, né!









segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Como plantar orquídea... em vaso de coco

Estou com meu jardim em formação... ainda rsrs
Daí que vira-e-mexe ganho uma muda de planta de alguma amiga! Amoooo!!!
Minha secretária também quis me presentear com uma plantinha e me deu uma orquídea.
O que eu fiz? Corri pra casa de mamãe, pedi ajuda pra papai e, juntos, fizemos um vaso super bacana e ecologicamente correto!!
Como eu fiz? Simples! No quintal da minha mãe havia dois pés de coco... que morreram, mas ficaram os troncos... isso há anos! Então, meu pai cortou um pedaço e foi, com muito carinho, tirando o miolo do tronco... pra formar um vaso.
Quando percebemos que já dava pra plantar... colocamos a orquídea nesse "vaso ecológico" e cobrimos com o próprio miolo esmiuçado. Pra finalizar, colocamos também  um pouco da terra preta (e bem adubada) que veio no antigo vaso da orquídea.
Pronto!!! Ficou lindo! Ficou ecologicamente correto! Reciclamos a própria natureza!
Agora é só esperar pela próxima florada!!!!





sábado, 24 de novembro de 2012

Esmalte coral e bolinho gostoso

Hoje o tema da blogagem coletiva da Fernanda Reali é esmalte coral.
Então pintei as unhas com uma esmalte... hum... ehh... quase coral... rsrs
Rosa antigo, da Colorama. Essa cor foi a escolhida! Acho linda, tem ótima cobertura e dura muito!!
De unhas pintadas, fui pra casa de mamãe fazer bolinho frito! É claro que foi uma festa, né. Minha pequena ajudou a vovó a fazer o bolinho... e depois, com um cafezinho fresquinho, saboreamos o bolinho... que estava uma delícia!
E você? Tem mais esmaltes de amigas blogueiras AQUI. Vem com a gente!!








segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Bolo pudim fácil... e delicioso!

Dia desses fiz um pudim de leite condensado... ficou uma delícia!
Amo pudim! Amo! Amo! Amo!
Não contente (quando o doce acabou)... resolvi fazer um bolo pudim! rs
E ficou outra delícia!!! hummmmmmmm
Pra quem gosta de pudim... pudim é bom de todo jeito, né mesmo!
E como sou boazinha... vou compartilhar a receita com vocês... é facinha... facinha!

Para o bolo:
  • 3 ovos
  • 4 colheres (sopa) de margarina
  • 1/2 xícara de leite
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó
Para o pudim:
  • 2 ovos
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata (medida do leite condensado) de leite
Para a calda:
  • 1 xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de água

Comece fazendo a calda na própria forma do pudim. Derreta o açúcar, mas não muito para não queimar. Adicione a água e deixe ferver até ficar com aspecto de guaraná grossinho rs Desligue o fogo e reserve.
Bata no liquidificador: ovos, leite, margarina e açúcar. Despeje em uma tigela e acrescente a farinha de trigo e o fermento, misturando tudo (eu usei um fouet). Coloque na forma de pudim. Reserve.
Agora faça a receita do pudim como de costume, batendo os ingredientes no liquidificador. Jogue essa mistura sobre a massa do bolo e leve ao forno pre-aquecido em 180°C, por aproximadamente 40 minutos - não é necessário banho maria!
Desenforme o pudim ainda morno e leve para gelar. Você percebe que a massa do pudim, enquanto assa, atravessa a massa do bolo e vai parar no fundo da forma! É muito bacana rs
Essa receita é fácil, prática e fica uma delíciaaaaa :-)


sábado, 17 de novembro de 2012

Esmalte e feriadão... em Bonito! uhuuu

É... já faz um tempinho que não participo da Blogagem Coletiva da querida Fernanda Reali!
Além de ter ficado sem minha manicure de confiança (que está em tratamento médico)... acabei me enrolando toda e nunca que dava jeito de participar!!
Mas neste feriadão passei base nas unhas e pintei com a cor Melancia, da Colorama, que seca rápido, e fui, juntamente com a minha família, pra Bonito! Lá encontramos com um casal de amigos e passamos momentos maravilhosos!!!
Foram dois dias de muita sombra e água fresca, literalmente rsrs
Bonito dispensa apresentações! Considerado o melhor destino de ecoturismo do Brasil, possui atrativos naturais visitados por turistas do mundo inteiro, mas para mim apenas 190 km me separam deste lugar maravilhoso!
Passamos um dia no Balneário Municipal e o outro no Balneário do Sol. O primeiro possui churrasqueiras e muitos, muitos peixes para contemplação. O segundo possui melhor estrutura porque é particular: quiosques com churrasqueiras, parques infantis, espaço de jogos, lojas, restaurante, lanchonete, tirolesa... enfim, pra casais com filhos esta é a melhor opção!
Não vou falar aqui sobre hotéis porque dormimos em casa de conhecidos. Mas se você deseja conhecer Bonito, há uma variedade deles e também de pousadas disponíveis, de todos os estilos e valores!
Ainda no Balneário do Sol pudemos "trocar ideias" com uma arara vermelha, com um búfalo, uma lhama, e também com umas emas que insistiam em passear no nosso meio rsrs
E, é claro, ir em Bonito e não tirar foto na Praça dos Peixes não é ir em Bonito hehe Então, tiramos algumas fotinhas... 
O passeio em família e com amigos queridos foi maravilhoso! Não posso reclamar de nada! Só tenho muito o que agradecer a Deus por tantas belezas naturais que Ele nos deixou... pois a cada dia o sol nasce e se põe no horizonte... lindo!